Crítica: Distrito 9 – Neill Blomkamp – 2009

Imagem

Em Johanesburgo, África do Sul, anos depois que uma nave alienígena paira sobre a cidade, seus passageiros são mantidos em uma favela/campo de concentração. O filme apresenta diferentes modalidades de imagem (jornal televisivo, documentário, mockumentary, câmeras de segurança) se embaralhando formando um duplo espetáculo, para a mídia do filme e para o espectador, com suas explosões e CGI.

Há algumas possíveis analogias com o mundo real, criando-se uma sátira – alienígenas e guetos excluídos como uma metáfora para o apartheid; controle do poder pelo governo e empresas se contrapondo ao anarquismo alien sem um chefe e o primitivismo dos nigerianos, com crenças não científicas; a distorção da informação pela TV/Rádio – que não se aprofunda em nenhum momento. As questões são pano de fundo inexplorado para o desenrolar da ação: mostra-se um estado de coisas no qual não sabemos o que ocorreu para se chegar até ele (pré-filme).

Outro fator ambíguo é o protagonista, que com personalidade e atitudes desprezíveis, o roteiro obriga a sentirmos empatia por sua situação, não por alguma virtude inata. Sua transformação cria um subtexto que pode ser: só um acordo entre o corpo/saber humano e o alienígena, no caso uma simbiose, como em A Mosca (The Fly, 1986) leva a uma compreensão mútua, pois só estando na pele de outra espécie é possível saber suas motivações.

Em seus discursos acumulados e selvageria visual, Distrito 9 paira entre um tomar parte de uma situação de dominação insuportável e sua vontade de extrair o terror desumano que o poder se permite chegar. Pois, se os aliens são vistos como inimigos somente por serem o outro e não se tenta compreendê-los, quando isso acontece nada surge do encontro. Estratégia para sua indeterminação de respostas que seus temas (preconceito, poder) propõem , seu caos formal e fictício são o que transbordam e encobrem seu desinteresse pelas questões que apenas tangencia.

8 Comentários to “Crítica: Distrito 9 – Neill Blomkamp – 2009”

  1. Quêêêêê ISSO! ADORO Distrito 9. Aqueles monstros são super bem feitos! É de tirar o fôlego! NOTA 10!

  2. Distrito 9 naum passa de um enlatado. Vc naum deveria perder seu tempu com ele migo.

  3. Tá bom, é um enlatado, mas é muito melhor que os americanos. Tem uma mensagem pacífica por trás. Só não vê quem não quer.

  4. Vc faz melhor que isso? Aff, odeio críticos.

  5. Super efeitos especiais!

  6. Sou lôca pra ver o Distrito 10!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s